Novo Sacerdote Carmelita Descalço

 

Image

No dia 16 de julho, solenidade de Nossa Senhora do Carmo, o cardeal Dom António Marto, bispo de Leiria-Fátima, ordenou presbítero o frei Renato da Cruz. A celebração decorreu no Carmelo de São José, em Fátima.

O nosso bispo de Leitura-Fátima, na homilia que ofereceu a todos os presentes, começou por se dirigir ao fr. Renato dizendo: «Esta solenidade ilumina o dom que vais receber, caro Renato, e a atitude com que te dispões a recebê-lo e vivê-lo ao jeito de Maria». E mais adiante, continuando a relacionar a Solenidade de Maria com o Sacramento da Ordem disse: «Tudo isto nos mostra o Primado da Graça de Deus. Tudo o que acontece em Maria é dom gratuito de Deus, tudo é obra sua e do seu Espírito. Também o sacerdócio é dom seu. Tudo o que vamos realizar na ordenação é ação do Espírito Santo. Maria exprimiu bem esta consciência, desde a primeira hora, no Magnificat: "O Senhor pôs os olhos na humildade da sua serva. O todo Poderoso fez em mim maravilhas; santo é o seu nome"! Eis aqui a atitude humilde de quem se sente "servo", de quem sente a sua pequenez face à grandeza do dom e da missão confiada. "Ninguém é mais pequeno do que um sacerdote deixado só às suas forças. Por isso, a nossa oração é a oração da nossa Mãe: sou sacerdote porque Ele olhou para a pequenez do seu servo" (Papa Francisco). Sim, somos pequenos e humildes instrumentos nas mãos de Deus que através das nossas vidas irá escrevendo páginas belas da história da salvação nos lugares onde nos chama, como fez com o profeta Elias e em Maria e através dela».
E terminou a sua homilia referindo ainda: «Chamados ao sacerdócio pelo amor de Deus, só se pode ser padre por amor gratuito, desinteressado e fiel. Não faltarão certamente momentos de provação e de dificuldades. Mas o Senhor é fiel. Nunca nega a sua ajuda a quem a pede com fé e humildade. Ao confiar a missão, dá também a graça para a realizar. Assim procedeu com Maria: "Não tenhas medo", disse o mensageiro do Senhor. E Maria, como mãe solícita dos sacerdotes, transmite-te hoje, aqui em Fátima, esta palavra de conforto e confiança como o fez à pequena vidente Lúcia: "Não desanimes. Eu nunca te deixarei. O meu Imaculado Coração será o teu refúgio e o caminho que te conduzirá até Deus"».
Estas palavras ficaram gravadas no coração do novo sacerdote e de todos os presentes, demais sacerdotes, Irmãs Carmelitas e os demais fiéis que puderam estar presentes em número reduzido devido às atuais restrições.
Este novo sacerdote, Pe Renato Pereira, que tinha sido ordenado diácono no dia 1 de dezembro de 2019, é natural da Vila Nova, na Ilha Terceira (Açores), onde nasceu a 3 de maio de 1992. O seu percurso vocacional está intimamente ligado à sua família e à comunidade paroquial do Divino Espírito Santo, no seio das quais foi acolhendo e reconhecendo a vocação à vida religiosa e sacerdotal. Foram particularmente importantes a proximidade com o seu pároco e os movimentos juvenis.

Após um processo de acompanhamento e discernimento vocacional, foi recebido a 15 de outubro de 2010, no Postulantado da nossa Ordem, na comunidade formativa do Porto, enquanto iniciava os estudos teológicos no Centro Regional do Porto da Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa. Recebeu o hábito carmelita, iniciando o noviciado, a 2 de setembro de 2012 e, no dia 31 de agosto do ano seguinte, fez a sua Profissão Temporal, no Convento do Menino Jesus de Praga, em Avessadas. Entre setembro de 2013 e outubro de 2016, continuou o seu percurso formativo nas comunidades formativas de Salamanca e Madrid (Espanha), prosseguindo os estudos académicos na Universidad Pontificia de Salamanca e na Universidad Pontificia de Comillas-Madrid. A partir de 2016, integrou as comunidades carmelitas de Fátima e do Porto, concluindo o seu período de formação inicial com a Profissão Solene, a 14 de dezembro de 2018, no Convento Stella Maris (Porto). Atualmente, faz parte da comunidade de Fátima, na Domus Carmeli, e dedica-se à pastoral da espiritual realizada nesta casa, bem como à pastoral juvenil e vocacional, além do acompanhamento de duas comunidades de carmelitas seculares. Damos graças a Deus pelo Sim do Pe Renato e confiamo-lo aos cuidados da Virgem Maria e de S. José para que o seu ministério seja fecundo na vida da Igreja, Corpo de Cristo, como Eles o foram na Casa de Nazaré, cuidando Jesus Menino.

 

 
[Voltar às notícias]