Profeta Elias

Festa a 20 de Julho

O profeta Elias aparece nas Sagradas Escrituras como um homem de fogo, completamente abrasado pelo amor de Deus. Homem de silêncio e da contemplação. Quando aparece em público é para falar de Deus. A Bíblia conta dele as maiores maravilhas e faz os mais belos elogios: pela sua oração Deus negou a chuva à terra durante mais de três anos, e quando de novo rezou no Monte Carmelo pelo do povo, Deus enviou abundantemente a chuva. Fugindo do terrível rei Acab e escondido numa gruta, o Senhor ordenou a um corvo que durante muitos dias levasse pão a Elias. Na sua fuga ia o profeta esfomeado. Era o tempo da seca em que Deus não abençoava nem os homens nem a terra com a chuva. Foi pois neste período que Elias abençoou uma viúva pedindo ao Senhor que, enquanto durasse a seca, não lhe faltasse nem a farinha nem o azeite para o seu sustento e do seu filho, em reconhecimento pela hospitalidade desta família pobre que socorreu o faminto profeta de Deus. E, mais tarde, tendo morrido o único filho desta viúva, Elias ressuscitou o menino.
No monte Carmelo fez Elias descer fogo sobre o sacrifício, mostrando assim que o deus Baal e os seus profeta eram falsos. Novamente se viu forçado a fugir a Acab e à sua mulher Jezabel. Faminto e desalentado no deserto para fortalecer e alimentar Elias com o pão e a água para o acompanhar durante quarenta dias e quarenta noites até ao monte de Deus. Uma vez aqui, manifestou-se-lhe Deus fazendo fustigar a terra por um vento impetuoso e por um tremendo terramoto. Deus apenas esteve presente numa brisa suave que refrescou o rosto de Elias.
Após a manifestação no monte de Deus, Elias predisse a morte do rei Acab e do seu filho Ocozias, ambos desagradáveis ao senhor, e da rainha Jezabel, pagã e má.
Sagrou reis e profetas e elegeu como seu sucessor, Eliseu, a quem deixou o seu manto e o seu espírito como herança, quando foi elevado ao céu num carro de fogo puxado por cavalos de fogo.
Pelo seu amor ao silencio e à contemplação, pela fortaleza do seu espírito de profeta e pela ligação à montanha do Carmelo, desde muito cedo os carmelitas escolheram Elias como o seu inspirador espiritual, tal como haviam escolhido Maria, prefigurado na nuvenzinha que Elias vira no Carmelo, como Mãe e Irmã da Ordem por eles fundada.

 

 

Viver em presença

Senhor, Deus dos nossos pais na fé, que concedestes ao profeta Elias viver sempre na vossa presença, inflamado pelo zelo da Vossa glória, concedei-nos que procuremos sempre o vosso rosto e que sejamos no mundo testemunhas do vosso amor.