Publicação do número inaugural da revista Studia Carmelita

 

Image

Em 2015, o I Congresso Internacional A Reforma teresiana em Portugal gerou um movimento que foi congregando investigadores com interesse em variados temas relacionados com a Ordem dos Carmelitas Descalços em Portugal. Acolhendo esta realidade, o capítulo da Província portuguesa dos Carmelitas Descalços celebrado em 2017 criou a Comissão de Estudos Históricos e Património Cultural da Província Portuguesa da Ordem dos Carmelitas Descalços (CEHPC-OCD).

Um dos primeiros projetos que este organismo assumiu foi a criação de uma revista científica que pudesse reunir, potenciar e qualificar a investigação feita por quantos se interessam pelas temáticas a que se dedica. Nasceu, assim, a Studia Carmelita - Revista de Estudos Históricos e Património Cultural da Ordem dos Carmelitas Descalços, da qual se publica agora o primeiro número, referente ao transato ano 2019, disponível em
historia.carmelitas.pt/sc-numero-1/. O primeiro número da nova revista, coordenado pelo investigador José João Loureiro e pelo doutor Nuno de Pinho Falcão, reúne estudos de várias áreas, desde a história institucional à arte e à literatura, disponibiliza a transcrição de algumas fontes documentais importantes, além de apresentar nova bibliografia referentes aos Carmelitas Descalços e eventos levados a cabo pela CEHPC-OCD. Os trabalhos publicados são resultado da pesquisa de investigadores de diversas áreas do conhecimento e de religiosos carmelitas.

Tendo por âmbito a História e o Património da Ordem em Portugal e no Mundo Lusófono, bem como a sua relação com outras realidades históricas e geográficas, a Studia Carmelita é uma revista com arbitragem, a cargo de uma Comissão Científica formada por especialistas nacionais e estrangeiros. Com periodicidade anual, esta revista recebe textos para publicação de acordo com os termos de chamada pública, ainda que o Conselho Editorial possa organizar números dedicados a uma determinada temática. A Studia Carmelita estrutura-se em quatro secções: Estudos (na qual se publicam textos resultantes de pesquisa inédita), Fontes (para publicação de fontes documentais, acompanhadas de texto de enquadramento), Recensões e Vária (uma secção aberta a notas de pesquisa ou outros textos pertinentes que não se enquadrem nos pontos anteriores). A publicação da revista será feita mediante versão digital, à qual se pode aceder no site da CEHPC-OCD (historia.carmelitas.pt), onde também estão disponíveis para consulta as normas de publicação e a composição do Conselho Editorial e da Comissão Científica da Studia Carmelita.

Com esta nova publicação, a Ordem dos Carmelitas Descalços em Portugal, mediante a CEHPC-OCD, estabelece mais uma ponte de diálogo com a cultura e o mundo académico, esperando que outros investigadores interessados nas temáticas a que se dedica CEHPC-OCD possam encontrar nesta comissão um apoio para a sua pesquisa e na Studia Carmelita um meio para publicar os seus resultados. A CEHPC-OCD está sediada na Domus Carmeli (Fátima), onde se encontra a sua biblioteca e arquivo, abertos aos investigadores interessados, mediante prévio contato. O próximo projeto desta comissão será o II Congresso Internacional A Reforma Teresiana em Portugal: novas abordagens de pesquisa, que decorrerá de 3 a 5 de dezembro de 2020 (historia.carmelitas.pt/ii-congresso-internacional-apresentacao/).

 

2020-01-27

 
[Voltar às notícias]